E se toda a gente trabalhasse em casa?


... era a pergunta num artigo de um jornal. Falava-se do comodismo daqueles que trabalham em casa, da falta de vontade de trabalhar e acima de tudo na solidão. Dizia-se que trabalhar em casa nos mantém muito à parte do resto da comunidade, e que é uma sorte sermos poucos, caso contrário a forma de nos ligarmos uns aos outros iria ser muito diferente e poderia mudar toda uma sociedade.
Para provar isto falavam dos espaços que começaram a surgir, de coworking, onde várias pessoas que trabalham por conta própria se juntam para não terem de se suportar só a elas mesmas em casa.

Adoro a ideia de termos um espaço com montes de criativos, acho que aprendemos mais acompanhados do que sozinhos e defendo com unhas e dentes o trabalho em equipa, no entanto isso nem sempre se consegue só com um espaço de trabalho partilhado. Acho-o importante para quem não consegue ter muito espaço em casa, e para quem precisa de sair de casa para se concentrar no trabalho, mas não o acho  necessário para conhecermos pessoas novas e estarmos com elas com frequência.

Trabalho em casa há quase dois anos e nunca tive dias tão diferentes nem trabalhei com tanta gente como agora. Se era verdade que antes, na empresa onde estava, via sempre 4 pessoas logo a partir das 9 da manhã, a verdade é que os dias ficavam só mesmo por aí, eram essas 4 pessoas e eu. Agora tenho 3 sócios mas não temos de levar uns com os outros 8 horas por dia seguidas. E para além destas pessoas ainda saio para cafés e lanches de trabalho com amigos, mesmo que o trabalho que tenhamos para fazer não seja o mesmo, dividimos mesa. Vejo muito mais gente do que via antes, e posso aproveitar esse tempo ao máximo, coisa que antes só me era permitida ao fim do dia e quando eu já queria tudo menos trabalhar.
Raros são os dias em que não saio de casa, há sempre qualquer coisa para fazer na rua, seja compras de material ou impressões, e depois lá se fica mais uma hora ou duas para aproveitar o sol e tomar um café. Esta falta de rotina só me tem feito bem, e o facto de poder levantar-me e adiantar trabalho sem ter de sair de casa é óptimo.

Uma das coisas que me ajudam é ter espaço de lazer e de trabalho separado, e quanto a isso tive a maior sorte do mundo por poder ter isso tudo em casa. Sala, quarto e escritório. Assim sei que quando aqui estou sentada na minha mesa é para trabalhar e despachar tarefas, e mantenho-me mais focada. Em dias mais relaxados trabalho na sala, onde o sol bate com mais força mas onde a preguiça e o conforto me fazem ficar mais lenta e menos produtiva. Mas posso escolher! E como já não sou uma criança não preciso do chefe atrás das costas a dizer que tenho de fazer isto ou aquilo, eu sei o que preciso fazer. Quando não tenho trabalho também posso ir fazer outra coisa qualquer e não preciso esperar que batam as 18h para me levantar da cadeira.

Se calhar o que existe é uma ideia da casa portuguesa que pode já não corresponder muito bem ao que se vai passando hoje. A casa com a televisão ligada todo o dia, e com um rabo alapado no sofá a ver os programas da manhã e da tarde. Cá em casa nem televisão tenho. Tenho o aparelho para ligar a um leitor de DVD mas não o tenho ligado a nenhuma antena. Na minha casa tenho o sofá para ler, ver um filme ou descansar. Quando não estou a fazer umas destas coisas trabalho, arrumo ou aproveito simplesmente o tempo e ando ali na varanda a dar mimos ao gato. 

Nem todos somos iguais e muitos de nós precisam de um empurrão para fazer coisas. O que queria mesmo explicar é que o facto de trabalhar em casa só me trouxe mais amigos e mais tempo para estar com eles, e que se as pessoas tiverem vontade de estar com as outras isso vai acontecer sempre.

*A fotografia de cima era do meu antigo trabalho, a vista para o rio era agradável e o monitor era bem mais fixe do que o meu mas, ainda assim, não era melhor do que a vida que tenho agora :)


6 comentários:

  1. às vezes precisamos de uma grande mudança para sermos felizes e podermos ir por aí fazer felizes outras pessoas...como tu! :)
    ...thank God you have changed yours! :)

    ResponderEliminar
  2. obrigada querida Ana! :) O facto de conhecer pessoas como tu faz tudo isto ser assim tão bom <3

    ResponderEliminar
  3. awwww...não diz isso que fico sem jeitoo *_*

    ResponderEliminar
  4. Este post apareceu numa altura em que estou a montar o meu home office em casa, isto porque quero começar a fazer trabalho freelance, mas não vai ser fácil porque tenho um emprego a full-time.
    Mas como tenho sentido falt de fazer algumas coisas e não as faço no trabalho, porque não fazer em casa e aproveitar aqueles dias em que ainda temos alguma bateria para gastar?!

    ResponderEliminar
  5. Parece-me muito bem, Sofia!
    E se por agora vais aproveitando os bocadinhos que tens livres para fazeres coisas que gostas, quem sabe um dia isso não muda e até passas a fazê-lo a tempo inteiro? :)

    Bom trabalho, obrigada por passares por cá e já agora boas mudanças no escritório aí de casa. Também é uma coisa muito boa andarmos a decorar o nosso espaço de trabalho para ficar simpático e acolhedor :)

    ResponderEliminar